Crítica - O Andarílho

9:42:00 PM

Ano: 2003
Editora: Record
Autor: Bernard Cornwell

“O Andarilho” é o segundo volume da trilogia “A Busca do Graal” e dá sequencia à história de Thomas Hookton iniciada em “O Arqueiro”.
Thomas é um jovem filho de um padre que vivia na pequena vila de Hookton e que presenciou o assassinato de seu pai e a destruição de sua vila pelo homem que se auto intitulava “O Arlequim”.
Ele acabou se tornando um arqueiro do exército da Inglaterra na luta contra a França na Guerra dos Cem anos e inicou uma cruzada para descobrir e perseguir quem havia matado seu pai.
Originalmente publicado com o título de “Vagabond”, foi escrito por Bernard Cornwell, um londrino amante de estratégia militar nascido em 23 de Fevereiro de 1944.



Após sobreviver à Batalha de Crécy, descrita em “O Arqueiro”, Thomas é enviado pelo rei numa missão na qual teria de descobrir mais sobre o Graal. Mas Thomas acaba envolvido na luta contra um exército invasor e, nas fileiras inimigas, descobre que há outros na trilha do objeto sagrado. Homens que não se deterão diante de obstáculo algum. Thomas, então, volta à sua aldeia natal em busca de um indício que possa colocá-lo no caminho certo. E encontra pistas que o deixam sob risco ainda maior e que apontam novas direções para a missão.
Bernard Cornwell descreve, mais uma vez, com maestria e detalhes impressionantes a saga de Thomas de Hookton na busca por respostas sobre o assassinato de seu pai.
Com descrições majestosas de paisagens, castelos e, principalmente, das batalhas travadas entre a Inglaterra e a França, esmiuçadas com detalhes estratégicos e competencia pelo escritor, “O Andarilho” é uma leitura obrigatória para os amantes de história e para quem aprecia um romance bem construido sobre uma época em que somente os mais fortes e os mais ricos tinham chances de sobrevivência.

Você também vai gostar de...

0 comments

Deixe aqui seu comentário e, se quiser, assine nosso Feed para receber as publicações do "The Reader" em seu e-mail.