Critica - A Torre Negra: Volume IV - Mago e Vidro

2:02:00 PM

Nome original: The Dark Tower: Vol. 04 - Wizard and Glass
Editora: Objetiva
Ano: 2005

O quarto volume da serie de sucesso do escritor norte americano Stephen King, "A Torre Negra" retorna a missao do pistoleiro Roland Deschain e seu ka-tet na busca pela Torre Negra. Local onde todos os universos se convergem, e que esta se desfazendo.


O livro retoma a historia no mesmo instante em que ela foi abandonada no volume anterior "As Terras Devastadas", em que o grupo de Roland tentava se livrar da morte a bordo do monotrilho Blaine.
Mago e vidro, o quarto volume da saga, faz uma parada brusca nos eventos do presente e leva o leitor ate o passado de Roland, que conta aos seus amigos como conheceu seu grande amor Susan Delgado e como o destino a tirou de suas mãos.
Mais uma vez Stephen King mergulha o leitor em um universo fantastico nao somente pela estranheza de seu mundo, mas pelas belas descriçoes, pelas mentes de suas personagens, pelo destino cruel que suas personagens enfrentam.
Mago e Vidro e um livro que mostra mais de Roland e seus demonios, suas antigas amizades e suas escolhas que definiram quem ela é agora e seus temores.
Stephen King mais uma vez consegue presentear o leitor com uma história bem escrita e capaz de prender qualquer em suas páginas, mesmo que sejam muitas.

"Na historia Roland e seus amigos Alan e Curtberth, são mandados para o baronato de Meijis, pelo pai de Roland, em uma missão especial. Lá chegando, a primeira pessoa com quem Roland se encontra é a bela Susan, com seus longos e maravilhosos cabelos dourados, descendo em um enorme rabo de cavalo até a cintura. Susan havia acabado de visitar Rhea, a velha bruxa da colina Cöos, que a havia submetido a um teste de castidade, já que Susan fora prometida como concubina, ao prefeito da cidade Harthwell Thorin. É através de Susan, que Roland ouve falar pela primeira vez de Jonas, o integrante e chefe dos homens conhecidos como “os caçadores do grande caixão”, que formam a guarda pessoal do prefeito Thorin."

Embora seja uma história excitante e inteligente, a leitura de Mago e Vidro é demorada por apresentar grandes espaços sem muita ação, pois o autor precisava, primeiramente, construir o novo ambiente em que a história é contada e as novas personagens que, apesar de serem conhecidos pelos fãs, ainda não haviam tipo oportunidade de serem estudados.
Em Mago e Vidro somos apresentados às atitudes de um Roland adolescente, descuidado e qua ainda não possuía o desejo enorme de alcançar a Torre Negra. É justamente através desta história que o jovem Roland se vê mergulhado na busca incessante pela Torre Negra. É nessa história que o pistoleiro conhece seu mais mortal inimigo.

Assim como todos os romances de Stephen King, Mago e Vidro é uma história que vale a pena ser lida e relida sempre, e é uma passagem indispensável para se entender o universo do autor, suas personagens e suas motivações.

Comente...



Você também vai gostar de...

0 comments

Deixe aqui seu comentário e, se quiser, assine nosso Feed para receber as publicações do "The Reader" em seu e-mail.